sábado, 14 de outubro de 2017

GIBIS ANTIGOS (CLASSIC COMICS) - CAREQUINHA / PINDUCA (HENRY) Nº 43 - 1955 DELL COMICS / EDITORA BRASIL-AMÉRICA (EBAL / EDITORIAL LORD COCHRANE (CHILE)


CAREQUINHA / PINDUCA (HENRY) Nº 43 - 1955 DELL COMICS / EDITORA BRASIL-AMÉRICA (EBAL / EDITORIAL LORD COCHRANE (CHILE) - Criado em 1932 por Carl Thomas Anderson, este simpático personagem acompanhou muita criançada e jovens décadas atrás, Henry, seu nome original, e conhecido no Brasil por Pinduca ou Carequinha, além dos quadrinhos, ou gibis tradicionais que conhecemos, também foi uma tira (comic strip) nos principais jornais de vários países ao redor do mundo. Trata-se de um menino de calças curtas que além de não ter cabelos, possui pernas tortas e que também seu veículo de comunicação além da fala, é a mímica. A distribuição nos EUA começou em 1934 e as tiras se iniciaram em 1935. Com a morte de Anderson em 1948, os quadrinhos continuaram com o desenho de John Liney até a aposentadoria deste em 1979. Don Trachte o sucederia até 2005, quando também veio a falecer. Neste último período, também houve a colaboração de Jack Tippit e Dick Hodgins, Jr. A editora americana Dell Comics, publicou a revista colorida sob o título de Carl Anderson's Henry, num total de 61 exemplares, no período de 1946 a 1961, e considerada a era ou fase de ouro do personagem. Aqui, em algumas publicações de épocas distintas, Pinduca falava normalmente. Pela Editora Brasil-América (EBAL), ele foi publicado entre março de 1953 e junho de 1961, chegando a 100 edições mensais, com o título de PINDUCA. Também foi publicado pela Editorial Lord Cochrane S.A. do Chile, com distribuição exclusiva para o Brassil e Portugal por Fernando Chinaglia Distribuidora S.A., com o título de CAREQUINHA. no final dos anos 60. Vale ressaltar de que a Editora Vecchi também publicou o personagem com o título de Carequinha, em 12 edições entre 1975 e 1977. A capa americana da postagem de hoje, corresponde a edição nº 33 da EBAL publicada em 1955 também.







EDIÇÃO Nº 33 DE 1955 PUBLICADA PELA EBAL COM A MESMA CAPA DA AMERICANA PUBLICADA PELA DELL COMICS

 EDIÇÃO BRASILEIRA PUBLICADA PELA EDITORIAL LORD COCHRANE









EDITORA VECCHI



F  I  M