sábado, 4 de junho de 2016

GIBIS ANTIGOS (CLASSIC COMICS / BRAZILIAN COMIC BOOK) - JERÔNIMO, O HERÓI DO SERTÃO (JEROME THE HERO OF WILD LANDS) Nº 65 - 1962 RIO GRÁFICA EDITORA (RGE)


JERÔNIMO, O HERÓI DO SERTÃO Nº 65 - 1962 RIO GRÁFICA EDITORA (RGE) / Uma criação de Moysés Weltman em 1953, para a Rádio Nacional, e bastante influenciado pelo faroeste americano, mas acontecendo no sertão brasileiro, onde as terras despovoadas a todo instante, era alvo de facínoras, bandidos e políticos inescrupulosos querendo se apoderarem das terras brasileiras. Jerônimo em forma de radionovela ficou 14 anos no ar obtendo até seu final, a mesma audiência enorme de seus ouvintes fiéis. Devido ao enorme sucesso no rádio, a Rio Gráfica Editora (RGE), não perdeu tempo, e em julho de 1957, lançou Jerônimo em quadrinhos, escrita pelo seu criado e desenhada por artistas como Edmundo Rodrigues e Flávio Colin. De julho de 1957 à abril de 1965 foram 93 edições, além de 8 almanaques anuais à partir de 1958 até 1965, e 4 edições extras intitulada de "Peripécias do Moleque Saci". Em 1979, uma nova revista em cores foi publicada pela Bloch Editores, porém, durou apenas 3 edições, novamente desenhada por Edmundo Rodrigues. Talvez pela época, a nova geração não entendeu ou não aceitou muito a idéia de nosso país, possuir um herói sem poderes especiais, quando a disputa era muito maior pelo espaço de grandes personagens que já haviam se estabelecido no Brasil, do universo da Marvel e DC Comics, além de outras empresas, como a Harvey, King Features, etc. Em 1972, Jerônimo é adaptado para a televisão pela Rede Tupi. O protagonista foi interpretado por Francisco Di Franco, e o comediante Canarinho era o Moleque Saci e Eva Christian, a Aninha. Em 1972 também, a radionovela foi adaptada para o cinema, nesse filme Jerônimo foi interpretado por Adolpho Chadler (que além de atuar foi diretor e produtor do filme).Em 1984, Jerônimo ganhou um remake da TVS/SBT. E Francisco Di Franco interpretou novamente o herói, e a atriz Suzy Camacho interpretou Aninha. O remake não fez tanto sucesso como a versão anterior e foi encerrado em 1985. O SBT reprisaria novamente a novela em 1991, mas não obteve a audiência esperada.







F  I  M