domingo, 29 de maio de 2016

GIBIS ANTIGOS (CLASSIC COMICS) - JAMBO E RUIVÃO (RUFF AND REDDY) Nº 11 - 1961 DELL COMICS



JAMBO E RUIVÃO (RUFF AND REDDY) Nº 11 - 1961 DELL COMICS / Aqui no Brasil, Jambo e Ruivão nunca tiveram sua revista própria, suas histórias sempre acompanhavam outros personagens do estúdio Hanna-Barbera que tiveram protagonismo em quadrinhos por várias editoras no país, que publicaram seus títulos, como O Cruzeiro, Rio Gráfica Editora e Abril. A americana Dell Comics após o sucesso do desenho animado para a televisão, no final dos anos 50 e inicio dos anos 60, publicou a dupla em revista própria, de 36 páginas coloridas. Com o fim da produção de curta-metragens de animação do estúdio MGM, os diretores do departamento, recém demitidos, aproveitaram a situação e contrataram diversos ex-profissionais da MGM. A Hanna-Barbera Enterprises passava a produzir seu primeiro trabalho em série de animação: Jambo e Ruivão, "Ruff & Reddy" no original. A dupla Hanna e Barbera foi aos estúdios Columbia Pictures para tentar negociar a compra dos direitos de exibição para Jambo e Ruivão. Nesta época, a Columbia era um estúdio “classe B”, afiliado da distribuidora Screem Gems para produtos televisivos. A rede americana de tevê NBC era uma das principais clientes da Screem Gems e acabou comprando o primeiro projeto da Hanna-Barbera. Cada episódio de Jambo e Ruivão custou 2800 dólares, ao passo que cada curta-metragem de Tom e Jerry que tinha aproximadamente 7 minutos de duração, custou 40 mil a MGM. 





Isso graças à técnica de animação parcial desenvolvida por Hanna e Barbera, já citada acima. Jambo e Ruivão estreou num sábado, 14 de dezembro de 1957, mostrando a improvável amizade entre um gato (Jambo) e um cachorro (Ruivão). Apesar de a série ter sido produzida em cores, suas primeiras exibições nos EUA foram em branco e preto, já que os televisores da época não tinham cores. O programa, intitulado “The Ruff & Reddy Show”, de 30 minutos, foi inicialmente apresentado pelo ator Jimmy Blaine. Eram exibidos três episódios de Jambo e Ruivão e curta-metragens da Columbia Pictures, incluindo “The Fox and the Crow” e “Li’l Abner”. Além disso, haviam apresentações teatrais a cargo de Rufus Rosa y Bobby Nicholson apresentações dos personagens Rhubarb (papagaio) e Jose (tucano). Em 1962, com a estreia da 2ª Temporada de Jambo e Ruivão, as apresentações foram feitas pelo Captain Bob Cottle e suas marionetes Jasper, Gramps e Mr. Answer. Cada saga de Jambo e Ruivão possui 13 episódios de quatro minutos cada, e a narrativa é contada no mesmo formato dos antigos seriados de cinema, onde cada episódio termina mostrando os protagonistas em situação de alto risco, deixando o espectador ansioso para ver o que irá ocorrer na sequência. Neste ponto, ouve-se, por exemplo, o narrador: “Conseguirá Jambo safar-se da emboscada dos perigosos bandidos? Não percam o próximo episódio de Jambo e Ruivão“. 


O episódio seguinte inicia-se com a reprise das cenas do episódio anterior para então ser mostrado o desfecho da ameaça. Jambo é o cérebro da dupla, e Ruivão é impulsivo tal como sua espécie. Juntos, acabam se envolvendo em diversas aventuras, em lugares e até mesmo com seres espaciais. Para auxiliá-los, contam com a ajuda do homenzinho chamado Professor Gizmo, um cientista que os ajuda através de seus inventos malucos. Gizmo foi capaz até de projetar uma nave espacial e, em mais de uma ocasião, viajou ao espaço levando Jambo e Ruivão. A dupla luta contra vários vilões, entre eles os terríveis irmãos Matador e Mata-à-Dor, Scary Harry Safari (um malvado caçador de animais, aqui chamado de Ari Safari), Galossauro, o malvado pirata Captain Greedy e o Robô do Planeta Muni-Mula. O sucesso de Jambo e Ruivão abriu caminho para uma adorável galeria de inesquecíveis personagens, que dominaram a programação infantil até meados dos anos 1990. No Brasil, Jambo e Ruivão também teve parte de sua popularidade atribuída à magnifica dublagem. Mais uma vez, o estúdio paulistano AIC fez um trabalho de muita qualidade na primeira dublagem da série, principalmente com o dublador Roberto Barreiros, que ousou ao dublar Jambo, Ruivão e o narrador simultaneamente, Gastão Renné foi Jambo na 2ª Voz, Older Cazarré foi o Prof. Gizmo, Waldir de Oliveira também dublou Prof. Gizmo na 2ª Voz. Quando a TVS / SBT comprou os direitos de exibição do desenho, infelizmente o aúdio com a dublagem da AIC foi apagado, e uma nova dublagem foi realizada, bem inferior a primeira, e mais adiante, uma nova redublagem foi feita, e que talvez seja uma das piores já realizadas e que nem vale a pena aqui comentar. Felizmente, ainda existe uma história "quase" completa com a 1ª dublagem, e mais outra com aproximadamente uns 60% apenas, telecinada de rolos de 16 mm que já estavam deteriorando o material e a história da televisão brasileira através desses atores excepcionais, que souberam e sabiam emprestar suas vozes para se encaixarem perfeitamente aos moldes de cada personagem.



F  I  M