segunda-feira, 26 de junho de 2017

GIBIS ANTIGOS (CLASSIC COMICS) - BONANZA Nº 13 - 1966 S.A.G.E. SUR LES PUBLICATIONS DESTINEES A LA JEUNESSE / PARIS (FRANCE)


BONANZA Nº 13 - 1966 S.A.G.E. SUR LES PUBLICATIONS DESTINEES A LA JEUNESSE / PARIS (FRANCE) / Os quadrinhos desta famosa série de televisão, foram publicados pelas duas maiores editoras americanas na época, a Dell Comics e Gold Key, durante os anos 50 e 60, época de ouro dos faroestes do Cinema e da Televisão, gênero amplamente explorado por todas as mídias possíveis na época. No Brasil, a EBAL saiu na frente trazendo as edições somente em tamanho formatinho, e que inexplicavelmente não teve em suas edições brasileiras, o  formato original americano. Vale ressaltar também, de que apenas em 1976 foram publicados aqui no país, totalizando apenas 13 edições mensais, duas edições extras em 1980 / 81, além de um Almanaque para 1978. Trata-se de uma das séries mais longas produzidas para a televisão com 431 episódios de 50 minutos de duração, uma produção da NBC em 14 temporadas, de 1959 à 1973. A série conta o dia a dia de uma família formada somente por homens em Nevada City, o patriarca da Família Cartwright, Ben (Lorne Greene), mesmo depois de ver seus filhos 3 filhos de mães diferentes, criados e adultos, educa e os defende na fazenda Ponderosa, em Lake Tahoe. A série Bonanza conquistou milhões de espectadores em todo o mundo por onde foi exibida. Little Joe (Michael Landon), Adam (Pernell Roberts) e Hoss (Dan Blocker), na verdade, vivem e protegem Ponderosa da invasão de toda espécie de bandidos, assaltantes de bancos, índios, roubo de gados, aproveitadores, brigas entre etnias e o tema preconceito abordado de uma forma didática para toda a família. Ainda hoje é lembrada no mundo inteiro como uma das séries mais vistas e jamais esquecida que permanece viva na memória de muita gente. Bonanza tinha o co-patrocínio da RCA (aparelhos de televisão), um dos braços fortes na época de sua exibição pela Rede NBC, ao lado da Chevrolet. Bonanza foi sucesso por onde passou, e seus quadrinhos também geraram venda comercial. Hoje nesta postagem, uma edição francesa que era publicada com 52 páginas.








F  I  M