terça-feira, 25 de outubro de 2016

GIBIS ANTIGOS (CLASSIC COMICS) - JEANNIE É UM GÊNIO (I DREAM OF JEANNIE Nº 01 - 1966 DELL PUBLISHING CO. (DELL COMICS


JEANNIE É UM GÊNIO (I DREAM OF JEANNIE Nº 01 - 1966 DELL COMICS / Exatamente em abril de 1966, esta primeira edição de Jeannie, estava sendo lançada pela Dell Comics nos Estados Unidos, e aqui no Brasil, no mesmo ano, a Tv Paulista (futura Tv Globo) lançava a primeira temporada para os amantes da telinha! com 36 páginas coloridas, esta edição também apresenta a primeira história do encontro entre os dois (Major Nelson e Jeannie), porém de forma diferente do roteiro da TV. Após um teste mal sucedido, provocando um pouso forçado em uma ilha deserta no Oceano Pacífico, no sudoeste da Califórnia, em uma praia chamada Zuma, o astronauta da NASA e então ainda, Capitão Anthony Nelson, encontra uma estranha garrafa nas areias quentes dessa praia, quando ele resolve abrir a garrafa, uma fumaça começa a sair em contato com o ar, libertando um gênio de 2 mil anos de idade que seu dono havia trancado. Após tantos e tantos anos trancada naquela garrafa, ele fica grata pelo gesto do Capitão, e  promete fidelidade e atendimento a todos os desejos que ele pedir, pois agora, ele é o "seu amo e senhor". O Capitão Nelson não aceita a idéia dela ir embora com ele, mas Jeannie volta para a garrafa e consegue deixá-la entre os pertences do Capitão, sem que ele perceba, indo parar em sua residência, em Cocoa Beach, na Flórida. O que ele nem pensa e não sabe, é que essa linda gênia, vai se apaixonar por ele, e sendo muito travessa e ciumenta, Jeannie usará seus poderes para colocar seu amo nas mais divertidas e complicadas situações. “Diferente, divertido, surpreendente! Um programa verdadeiramente genial! A garota desse programa é um sonho, é um espetáculo, é muito viva. Jeannie é um Gênio!” (Essa é a famosa abertura narrada em animação dos primeiros episódios da série). 




 E sim, esse é o episódio "Um Gênio Pousou em Minha Vida", o primeiro de uma bem sucedida produção de Sidney Sheldon, no ano de 1965, com 139 episódios de 25 minutos de duração cada, em 5 anos de produção, ou temporadas. Distribuição da Columbia Pictures Television e Screen Gems. Talvez poucos devam se lembrar, principalmente com relação as idades dos amigos visitantes do blog, é de que o primeiro ano da série, foi produzido em preto & branco, e somente após anos, na década de 90, quando a Tv a cabo se expandiu para o mundo todo, e quase que simultaneamente com o Brasil, tem sua reexibição após longos anos fora das prateleiras das emissoras de Tv no país, através do canal Warner, no original em preto & branco, e o mais incrível que parecia ainda estar preservado, com a dublagem antiga da época de sua primeira exibição no Brasil, ou seja, dos anos 60! Para alegria de todos, pudemos rever esses maravilhosos episódios, e posteriormente, chegar a notícia, de que a série estava sendo colorizada por computador em sua primeira temporada, e o canal exibiria novamente em cores, e todas as demais temporadas! Depois com a chegada do DVD, foi só alegria! A série mostrou um modelo de mulher ideal, que os homens fantasiavam. Loura, bonita, olhos azuis, charmosa e que realizasse os desejos masculinos. E por ser Astronauta, e piloto da Froça Aérea, tal profissão, era associada ao heroísmo para aqueles anos 60, auge da corrida espacial, guerra fria, etc. O Capitão, depois Major, sempre preferiu, que Jeannie não usasse seus poderes, e a todo custo, tenta sempre esconder sua verdadeira identidade de todo o seu círculo de amizade. 






Sempre que Jeannie usa suas mágicas, o major fica quase sem saída para dar explicações aos superiores da Nasa, principalmente para o Coronel Bellows, o psicanalista da base de operações da NASA, que tenta descobrir a causa das coisas estranhas que passam a acontecer quando ele está por perto, principalmente as mudanças de comportamento do Major Nelson. Aliás, estas cenas com o Dr Bellows são as mais engraçadas, pois ele sabe que algo está acontecendo, mas não consegue no último instante, desmascarar o segredo do Major Nelson na frente dos outros. Por várias vezes, o doutor passou-se por louco, visto que ele é a única pessoa que testemunha os resultados intrigantes que as mágicas de Jeannie provocam. E aí é que está o ponto engraçado, pois ele nunca vê a mágica, mas sempre o resultado delas. O atrapalhado Major Healey, o melhor amigo de Nelson, é o único a saber da existência de Jeannie, quando sem querer, acaba descobrindo o segredo da garrafa. Healey tentar namorar Jeannie, quando a conhece na forma de uma moça comum. Mas ele consegue guardar segredo e, por várias vezes, tenta ajudar Tony a sair das enrascadas que Jeannie o envolve. Mas, ao invés de ajudar, acaba geralmente encrencando mais o seu amigo. Uma curiosidade: somente no episódio 17 é que o Major Healey, descobre Jeannie, denominado "Um Astronauta Rico Demais". E na segunda temporada porduzida em cores, os dois amigos são promovidos a Major. O tema musical da 1ª Temporada, composto por Richard Wess, foi substituído por outra trilha, composto por Hugo Montenegro e Buddy Kaye. Assim como o tema, a apresentação também foi trocada por uma animação bem ao estilo da abertura de sua concorrente "A Feiticeira", que alías, devido a sua exibição em 1964, é que foi possível criar a idéia de produzir Jeannie, já que seria teoricamente, a concorrente nº 1 de Samantha Stevens. 



A Feiticeira já estava sendo exibida na televisão, em 1964, pela Rede ABC, e devido ao grande sucesso, chamou a atenção das emissoras concorrentes, e a Rede NBC após tentar em vão, Sol Saks que era o produtor e roteirista da série "A Feiticeira" em produzir uma série semelhante, com mágicas ou poderes especiais de alguém, o novelista sidney Sheldon, acabou aceitando e logo de imediato, foi consultar Harry Ackerman, também um dos produtores de "A Feiticeira", e como ele não deu parecer negativo, Sheldon começou a trabalhar no episódio piloto. Na questão à dublagem brasileira, é uma atração à parte, com grandes trabalhos realizados, o estúdio Arte Industrial e Cinematográfica, a famosa e querida AIC-SP, deu inicio aos trabalhos por aqui: Líria Marçal fez a Jeannie, Emerson Camargo fez o Major Nelson na 1ª temporada, é dele também, a dublagem de Nacional Kid, Flávio Galvão fez o Major Nelson na 2ª à 5ª temporada, Dráusio de Oliveira foi o Major Healey, Osmano Cardoso o Dr. A. Bellows na 1ª temporada,  Xandó Batista fez o Dr. A. Bellows no final da 1ª à 5ª temporada, Helena Samara fez Amanda Bellows, e Elvira Samara também fez Amanda Bellows somente em alguns episódios, João Ângelo foi o General Schaeffer, Roberto Mendes o General Peterson na 1ª temporada,  Magno Marino fez o General Peterson na 2ª e 3ª temporada, e José Miziara novamente o General Peterson só que na 4ª temporada. 



 O nome de nascimento dessa gênia, é Barbara Jean Moorehead, nascida em 23 de agosto de 1934 ou 31 conforme aparece em outros locais da internet, em Tucson, no Arizona. Aos 17 anos, já com uma beleza exuberante, foi eleita Miss São Francisco. No fim de 1957, conheceu o ator Michael Ansara, com quem se casou em 17 de janeiro de 1958. Quando a produção de Jeannie é um Gênio foi autorizada, Barbara Eden descobriu que estava grávida e chegou a pensar até em desistir da produção da série. Sidney Sheldon a convenceu pessoalmente, e conseguiu que todos os envolvidos no projeto, mantivessem ela no elenco, e sua condição de grávida disfarçada. Seu filho, Matthew Ansara, nasceu em 29 de agosto de 1965. Durante a produção da série, uma grande polêmica chegou a ser formada pelo fato da atriz não poder mostrar o umbigo, uns diziam que era pela sensualidade, e o mais óbvio presume-se, era para disfarçar ou esconder sua gravidez! Aqui no Brasil, a série estreou em 1966, pela TV Paulista (Tv Globo), canal 5 de S. Paulo, exibindo somente a 1ª temporada. Ao contrário do que ocorrera nos Estados Unidos, "Jeannie é um Gênio" transformou-se rapidamente em um enorme sucesso no Brasil, mas junto com "A Feiticeira"! Em 1968, a série foi adquirida pela TV Excelsior, canal 9 de São Paulo, que tratou de promover o lançamento dos episódios da 2ª Temporada. Nessa ocasião, Larry Hagman esteve no Brasil para também promover a série, e deu uma entrevista exclusiva para o canal , apenas havendo uma divergência que até o momento não se comprovou, de quem foi a entrevistadora? Branca Ribeiro ou Márcia Real, como dizem na época?! Seguindo as primeiras exibições de todas as temporadas da série no Brasil, depois de algum tempo de exibição e reprises na Excelsior, "Jeannie é um Gênio" mudou para a TV Record, canal 7 de São Paulo, que exibiu todos os episódios da 3ª, 4ª e 5ª temporadas. 




Um fato importante na vida dos personagens da série, era de que o casamento entre Jeannie e Tony, sempre foi o maior sonho e objetivo dela, aconteceu, e foi exatamente o motivo do fim da série, desmotivando o público telespectador, que perdeu o interesse em possíveis episódios pós casados, já que a diversão garantida, era justamente, as aprontadas que aconteciam por parte de todos os envolvidos. Uma curiosidade interessante, é sobre a garrafa da Jeannie na série, que tinha o tamanho de uma garrafa normal. Era de whisky Jim Beam, escolhida pessoalmente por Sidney Sheldon. Três unidades foram criadas, todas com uma pintura especial.  Quando a série foi cancelada, uma garrafa foi dada à Barbara Eden (Jeannie), outra a Larry Hagman (Tony) e a outra a Bill Daily (Major Healey). segundo consta, Barbara Eden tinha ainda, uma primeira garrafa que não chegou a ser usada na série, e que até nos dias de hoje, ainda guarda com carinho.



F  I  M