domingo, 30 de outubro de 2016

GIBIS ANTIGOS (CLASSIC COMICS) - ASTERIX E CLEÓPATRA Nº 02 - 1965 EDITORA CEDIBRA (ANTIGA BRUGUERA) RENÉ GOSCINNY / ALBERT UDERZO


ASTERIX E CLEÓPATRA Nº 02 - 1965 EDITORA CEDIBRA (ANTIGA BRUGUERA) / Asterix é um simpático homenzinho gaulês, para uma série de histórias em quadrinhos criada na França por Albert Uderzo e René Goscinny no ano de 1959, baseado no povo gaulês e em grande parte no tempo do seu grande chefe guerreiro Vercingetorix. Após o falecimento de Goscinny em 1977, Uderzo prosseguiu o trabalho. Albert Uderzo anunciou sua aposentadoria no fim de setembro de 2010 aos 84 anos, após atingir a marca histórica de 350 milhões de unidades vendidas em todo o planeta em diversas línguas.As primeiras publicações lá fora, surgiram na revista Pilote, logo no primeiro número a 29 de outubro de 1959. O primeiro álbum Asterix o Gaulês foi editado em 1961, a partir do qual começaram a ser lançados anualmente. Aqui no brasil, a primeira editora a publicar os álbuns, foi a Bruguera. As histórias de Asterix foram traduzidas até o momento para 83 línguas e 29 dialetos, incluindo o português europeu/brasileiro e o mirandês, sendo muito populares na Europa, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, América Latina, África e Ásia. Porém não são ainda tão conhecidas nos Estados Unidos e no Japão. Já foram lançados 36 álbuns até o momento, que venderam 350 milhões de exemplares em todo o planeta, um dos quais é uma compilação de histórias curtas. Asterix também inspirou 12 adaptações para cinema (8 de animação e 4 com atores reais), jogos, brinquedos e um parque temático. Este é o prólogo de todas as edições dos livros de Asterix, o gaulês: "Estamos no ano 50 antes de Cristo. Toda a Gália foi ocupada pelos romanos ... Toda? Não! Uma aldeia povoada por irredutíveis gauleses ainda resiste ao invasor. E a vida não é nada fácil para as guarnições de legionários romanos nos campos fortificados de Babaorum, Aquarium, Laudanum e Petibonum ..." Asterix reside com seus amigos em uma pequena aldeia gaulesa situada em uma península na Armórica, ao norte da antiga Gália. Para resistir ao domínio romano, os aldeões contam com a ajuda de uma poção mágica que lhes dá uma força sobre-humana, preparada pelo druida Panoramix. A exceção é Obelix, que caiu dentro de um caldeirão cheio da poção quando ainda era um bebê, e daí adquiriu permanentemente a superforça. As histórias de Asterix foram inicialmente publicadas pela Bruguera, mais tarde rebatizada Cedibra. A ordem de lançamento dos títulos entre Asterix, O Gaulês e Os Louros de César não foi a mesma do original francês. Nos anos 80 a série passou a ser publicada pela Editora Record, que manteve a ordem mas em diversas revistas mudou a tradução. Além de manter Astérix, Obélix, Panoramix e Ideafix da tradução portuguesa, o chefe da aldeia virou Abracurcix, e Agecanonix, Veteranix. Os acampamentos romanos tem o mesmo nome do francês. Algumas das piadas ganharam versão regional, como em Asterix e o Caldeirão, o ator Eleonoradus (piada com Eleonora Duse) virou Toniacarrerus (Tônia Carrero). A editora Salvat também já publicou mais recentemente os álbuns do personagem. Interessante observar, de que cada povo possui os seus credos e isso é bem evidenciado, os Gauleses veneram os deuses celtas (Por Tutatis!), já os Romanos sempre rogam graças à mitologia romana (Por Júpiter!), os Gregos, a mitologia grega ("Por Zeus!"), e  por fim, os Arvernos celebram o Deus Lug. Asterix possui um humor irreverente e às vezes até sádico quando a pancadaria rola solta contra os Romanos ou Gregos, suas "vitímas" prediletas de "socar"!















F  I  M