terça-feira, 19 de julho de 2016

JORNAIS ANTIGOS / TIRAS DE JORNAIS (OLD NEWSPAPERS / PERIODICO / SUPLEMENTO / COMIC STRIP) - PINÓQUIO (PINOCCHIO) - 1939 WALT DISNEY


PINOCCHIO - 1939 WALT DISNEY (TIRAS DE JORNAL - COMPLETO) - Esta é uma raridade aos viajantes do tempo que por aqui sempre estão visitando ou seguindo o blog TV A LENHA, trata-se da primeira publicação em tiras de jornal, do clássico Pinóquio, na adaptação da Disney. Pinóquio conta a história de um carpinteiro chamado Gepetto, que vive com um gato e um peixinho dourado. Toda noite quando termina de trabalhar, Gepetto mergulha em sua oficina e nela constrói um boneco menino de madeira, chamado Pinóquio. Por ser sozinho, apenas seus bichinhos de estimação como ouvintes, pouco antes de dormir, Gepetto pede a uma estrela que o boneco se transforme em um menino de verdade. Depois de tantos anos proporcionando felicidade aos outros, uma fada mágica (fada azul) vai visitá-lo e decide realizar o seu desejo. Com um toque da sua varinha, a fada dá vida ao boneco de madeira e promete que ele será um menino, contanto que seja sempre bom, sincero e generoso. Para dar uma mãozinha ao Pinóquio, a fada faz com que o Grilo Falante se transforme na sua consciência para que possa aconselhá-lo e guiá-lo, além de ajudá-lo a se comportar bem e entender as diferenças entre o bem e o mal. João e o gato Gideão não perdem tempo e começam a colocar Pinóquio em apuros que, por sua vez, prefere não escutar as insistentes broncas do grilo. Depois de mentir (a cada mentira contada, seu nariz de carvalho aumenta de tamanho) e se meter em problemas por se achar mais esperto que os outros, Pinóquio finalmente entende que para realizar os seus sonhos, não há nada melhor do que honra, verdade e virtude. Na última cena do filme, após salvar Gepetto de dentro de uma gigantesca Baleia, Pinóquio se reencontra com o velhinho simpático, que o recebe com alegria e com um amor que só um pai é capaz de dar, e o incrível aconteceu, Pinóquio se transformou num menino de verdade, em carne e osso! Em 1937, Walt Disney estreou o seu primeiro filme de animação Branca de Neve e os Sete Anões, se transformando imediatamente, em um grande sucesso de público, com uma técnica de animação surpreendente! Longe de se contentar com apenas um grande êxito, Disney começou a preparar o seu próximo lançamento, uma história inspirada em um conto do italiano Carlo Collodi: Pinocchio, storia di un burattino, obra escrita e publicada entre 1882 e 1883, e que originalmente não era destinada ao público infantil. Walt Disney pediu que a sua equipe preparasse um roteiro inspirado na história de Carlo Lorenzini (nome verdadeiro de Collodi) porém, direcionado para as crianças, do ponto de vista puramente infantil. Em menos de três anos, a Disney apresentou sua nova criação: Pinóquio. Sua estreia foi em 7 de fevereiro de 1940 e o sucesso instantâneo, fazendo com que o estúdio de Walt Disney começasse a ser reconhecido e admirado por todos. Em 1941, o filme conquistou duas estatuetas no Oscar: Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Canção Original, por “When you wish upon a star”. Em 1994, a Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos incluiu o filme no seleto Registro Nacional de Filmes por considerá-lo uma propriedade cultural. O conto original de Colloni descrevia por muitas vezes situações cruéis que a equipe de roteiristas da Disney preferiu transformar em uma história para crianças. O escritor italiano era um maçom e, no conto original, é possível observar valores e simbologias da maçonaria. “When you wish upon a star”, composta para a Disney por Leigh Harline e Ned Washington, é considerada o hino da The Walt Disney Company. A canção “When you wish upon a star”, que é originalmente interpretada pelo cantor de jazz Cliff Edwards, também pode ser vista na voz de Louis Armstrong, Glenn Miller, Keith Jarrett, The Manhattan Transfer e Bill Evans, entre outros.
















F  I  M