sábado, 28 de março de 2015

SÉRIES ANTIGAS DA TV (CLASSIC TV SHOWS) - TARZAN (RON ELY) 1966


(clique no link acima para assistir)

RARIDADE! NOTA DE ESCLARECIMENTO: VOCÊ JÁ DEVE TER ASSISTIDO NA NET OU EM CANAIS DO YOUTUBE OU SEMELHENTES, A ABERTURA DA SÉRIE, INSERIDA EM CÓPIA DIGITAL, COM O AÚDIO DA DUBLAGEM DA AIC-SP! POIS BEM, AQUI NO TV A LENHA, VOCÊ VAI RELEMBRAR OU ASSISTIR PELA PRIMEIRA VEZ, A UM TRECHO DO ÚNICO EPISÓDIO EXISTENTE NO BRASIL, COM A 1ª DUBLAGEM DE TARZAN REALIZADA PARA A TELEVISÃO BRASILEIRA, PELO ESTÚDIO ARTE INDUSTRIAL E CINEMATOGRÁFICA (AIC-SP), QUANDO DE SUA ESTRÉIA NO BRASIL, NA TV EXCELSIOR EM 1969. EPISÓDIO TELECINADO DE ROLO DE PELÍCULA DE 16MM, E QUE INFELIZMENTE NA VERSÃO ORIGINAL DESTA CÓPIA, FALTAM 10 MINUTOS DEVIDO AOS CORTES DECORRENTES PELA AÇÃO DO TEMPO, E NA PRESERVAÇÃO DA PELÍCULA ATÉ CHEGAR EM MINHA MÃOS. O TRECHO QUE VEM A SEGUIR, NÃO FOI POSTADO NA ÍNTEGRA, PARA EVITAR POSSÍVEIS CORTES OU NOTIFICAÇÕES DE DIREITOS AUTORAIS, QUE PERTENCEM AOS SEUS RESPECTIVOS DETENTORES. O OBJETIVO PRINCIPAL, É DE DIVULGAR ATRAVÉS DA POSTAGEM, PARTE DA MEMÓRIA TELEVISIVA, SEJA DE PROGRAMAS BRASILEIROS, OU DE PROGRAMAS DE OUTROS PAÍSES, ATRAVÉS DO SERVIÇO DE DUBLAGEM QUE RECONHECIDAMENTE NOS ANOS 50, 60 E 70, TIVERAM MERECIDO DESTAQUE PELOS NÍVEIS ALTOS DE INTERPRETAÇÃO E DUBLAGEM DE PERSONAGENS QUE AINDA HOJE, POVOAM A MEMÓRIA E IMAGINAÇÃO DE MUITA GENTE, ATRAVÉS DE COLECIONADORES, E RESGATES CULTURAIS EM EVENTOS E GARIMPOS DE FÃS E AFICCIONADOS POR ESSAS VERDADEIRA OBRAS-PRIMAS QUE SE PERDERAM NO TEMPO!
TARZAN (RON ELY) DA TV - Em 1969, a televisão brasileira através da TV Excelsior de São Paulo, começou a exibir aos domingos, às 18h, o primeiro Tarzan em série para a televisão. Além de ser a sua estréia no Brasil pela 1ª vez, o ator Ron Ely se consagrou no papel título que anteriormente foi interpretado por Elmon Lincon, Herman Brix, Dempsey Tabler, Frank Merril, Glenn Morris, Lex Barker, Gordon Scott, Mike Henry, Jock Mahoney, Buster Crabble, Denis Miller, entre outros nomes mais recentes e sem expressão, que nem vale a pena citar. Além é claro do mais famoso ator e criador do grito de Tarzan que se tornou uma lenda e é usado até hoje em filmes produzidos do herói, o campeão olímpico de natação, Johnny Weismuller. 



Essa produção da TV é de 1966, foi exibido nos Estados Unidos pela rede NBC, com um total de 57 episódios de 50 minutos de duração. Seu nome verdadeiro é Ronald Pierce Ely, nascido em Hereford, no Texas em 21 de junho de 1938. Quando menino, Ron Ely teve poliomielite e, na sua recuperação, quando ia para a escola, tinha de ser carregado. Nos intervalos, impossibilitado de brincar com as outras crianças, passava o tempo escrevendo quadros cômicos, despertando o gosto pela arte dramática. Seu espírito de aventuras o levou a trabalhar em campos de petróleo quando maior. Já recuperado dos problemas de infância, Ron jogava futebol americano na equipe do colégio. Mas curiosamente ele sentia-se orgulhoso de ter trabalhado no campo de Petróleo, tendo adquirido músculos e habilidades naturais na profissão. 


Depois do campo de petróleo, e de não ter alcançado seu objetivo no time de futebol americano do colégio, acabou conseguindo o serviço de atendente em um posto de gasolina. Após 6 meses de sua saída do posto, ele já estrelava o seriado “Malibu Run”, e após essa aparição na televisão, foi convidado a protagonizar o personagem Tarzan que ele tanto acompanhou anos atrás em suas aventuras nos quadrinhos e livros adaptados do escritor Edgar Rice Burroughs. O convite foi inesperado, e lhe deram apenas 24 horas para decidir se aceitaria ou não o papel título da série. Não somente aceitou, como na noite seguinte já estava dentro de um jato rumo ao Rio de Janeiro. Isso mesmo, as filmagens da série, foram realizadas nas florestas da Barra da Tijuca, Jacarepaguá e Cabo Frio. 


A produção de filmes coloridos para a televisão, começou no Brasil antes mesmo de se iniciar a era da TV em cores. Na realidade, o ator Mike Henry (bem mais forte fisicamente que Ron Ely) estava gravando dois longas de cinema “Tarzan e o Grande Rio”, e “Tarzan e o Menino Selvagem (ou Perdido)”. Na estrada Rio-Santos, foi construída uma aldeia de índios de um dos lados da lagoa de Jacarepaguá, e do outro lado a equipe de produção construiu uma cidade. Mike Henry seria o ator principal da série de TV, já que estava familiarizado com o personagem e visualmente agradava os executivos e produtores pelo seu porte físico Mike Henry já se sentia “estrela” no “set” de filmagem, e adorava ir a praia em horários de folga para ver de perto a beleza da mulher brasileira. 

Um pouco antes da filmagem de “Tarzan e o Grande Rio”, sua companheira Chita, acabou criando um grave acidente. Deu uma dentada no queixo de Mike Henry. Sua mordida acabou obrigando o ator e a equipe de produção, esperar alguns dias até sua recuperação. Importando uma nova chimpanzé Chita, as filmagens começaram sem problemas, pois o ator se recusava a trabalhar novamente com o animal anterior que o mordeu. Após o término dos dois filmes do cinema, quando tudo estava praticamente certo para o seriado ser filmado com o ator, Mike resolve criar alguns problemas e os produtores acabaram não aceitando mais os ataques de “estrelismo” do ator. Sai Mike Henry, e entra em cena Ron Ely, que os produtores mandaram chamar após convite a jato ter sido feito a ele. 



O estúdio de Ademar Gonzaga, foi transformado em uma verdadeira selva africana, com leões, jacarés, aves e principalmente o seu meio de transporte mais usado na selva, o cipó. O mais importante é de que a maioria dos cenários dos dois filmes anteriormente filmados, serviram à produção da nova série. Três diretores americanos vieram também: Charles Dubbins, Robert Day e Paul Stanley, que dirigiram alternadamente os episódios da série. Entre os 57 episódios, alguns atores brasileiros fizeram participações especiais: José Lewgoy, Cláudio Marzo e Modesto de Souza. Ainda guardo com muito carinho, vários episódios dessa série, eles me fazem recordar da antiga casa onde morei durante a minha infância no centro de Piracicaba, na Rua Governador Pedro de Toledo. Sinto saudades da Casa Santa Rosa, Casa Siqueira, a Lobrás (Lojas Brasileiras) e da barbearia do meu Tio João, o João Fávaro...aquele da Julieta... 




GUIA DE EPISÓDIOS (EPISODES GUIDE)

ANO I (1966/67)
 
01. Os Olhos do Leão (Eyes of the Lion) Episódio Piloto
02. A Última Arma (The Ultimate Weapon)
03. O Leopardo Está a Solta (Leopard on the Loose)
04. (A Life for a Life)
05. O Prisioneiro (The Prisoner)
06. (The Three Faces of Death)
07. O Puma (The Prodigal Puma)
08. O Silêncio Mortal – Parte 1 (The Deadly Silence – Part 1)
09. O Silêncio Mortal – Parte 2″ (The Deadly Silence – Part 2)
10. (The Figurehead)
11. (Village of Fire)
12. (The Day of the Golden Lion)
13. Pérolas de Tanga (Pearls of Tanga)
14. O Fim do Rio (The End of the River)
15. O Último Duelo (The Ultimate Duel)
16. (The Fire People)
17. (Track of the Dinosaur)
18. O Terremoto (The Day the Earth Trembled)
19. (Cap’n Jai)
20. (A Pride of Assassins)
21. O Fugitivo Dourado (The Golden Runaway)
22. (Basil of the Bulge)
23. A Máscara de Rona (Mask of Rona)
24. O Roubo do Sol Nascente (To Steal the Rising Sun)
25. Caçada na Selva (Jungle Dragnet)
26. (The Perils of Charity Jones – Part 1)
27. (The Perils of Charity Jones – Part 2)
28. O Circo (The Circus)
29. O Ultimato (The Ultimatum)
30. (Algie B for Brave)
31. Orgulho de Assassinos (Man Killer)


ANO II (1967/68)

32. (Tiger, Tiger)
33. (Voice of the Elephant)
34. (Thief Catcher)
35. A Pedra Azul – Parte 1 (The Blue Stone of Heaven – Part 1)
36. A Pedra Azul – Parte 2 (The Blue Stone of Heaven – Part 2)
37. A Maldição (Curse of the Mugumba Tree)
38. Os Fanáticos (The Fanatics)
39. O Último dos Super-Homens (Last of the Supermen)
40. A Tempestade (Hurricane Hotel)
41. (The Pride of a Lioness)
42. As Montanhas da Lua – Parte 1 (Mountains of the Moon – Part 1)
43. As Montanhas da Lua – Parte 2 (Mountains of the Moon – Part 2)
44. (Jai’s Amnesia)
45. O Gigante (Creeping Giants)
46. Os Profissionais (The Professional)
47. O Convertido (The Convert)
48. O Rei Dwsari (King of the Dwsari)
49. Um Revólver para Jai (A Gun for Jai)
50. Safari do Terror (Trek to Terror)
51. O Desafio (End of a Challenge)
52. O Resgate (Jungle Ransom)
53. (Four O’Clock Army – Part 1)
54. (Four O’Clock Army – Part 2)
55. A Vingança (Rendezous for Revenge)
56. Alex, o Grande (Alex the Great)
57. Trina (Trina)


 F  I  M