sábado, 14 de março de 2015

PROGRAMAS ANTIGOS DA TV (CLASSIC TV SHOWS) - QUEM TEM MEDO DA VERDADE? (ROBERTO CARLOS)





(clique no link acima, e assista o programa na íntegra, exibido originalmente em 1970 pela Tv Record, e reprisado no Arquivo Record nos anos 90)

QUEM TEM MEDO DA VERDADE? 1970 / COM ROBERTO CARLOS (PROGRAMA NA ÍNTEGRA) - Uma produção da Tv Record, de 1968 à 1971. Um programa, onde artistas convidados, se dirigiam ao estúdio, e eram obrigados a passarem por uma sabatina de "acusações", onde eram indagados até mesmo sobre sua vida pessoal, maneira de se vestirem, hábitos e pensamentos, cujo desenrolar em seguida, tinham um defensor geralmente também artista de renome, para que no desfecho final, fosse condenado ou absolvido! Inspirado no malicioso jogo da verdade, ele pode ser considerado o precursor dos programas sensacionalistas. Que entrevistava e julgava um convidado famoso sobre sua vida pessoal. Na verdade mesmo, o público era o verdadeiro juiz, que muito embora fosse realmente um programa de entretenimento, punha por diversas vezes em xeque, a notoriedade do artista através de fatos, fofocas e histórias da vida real do convidado. Num desses aguardados programa, o "rei" Roberto Carlos foi uma das atrações do "Quem Tem Medo da Verdade?", exibido originalmente em 1970,  um programa sensacionalista que atingiu grandes índices de audiência na época, sempre apresentado por Carlos Manga. 

Apesar de aparentar não ser um formato politicamente correto, porque até o próprio apresentador, aparecia fumando durante sua exibição, o programa acabava fazendo o que não temos hoje em dia, ou seja, conhecer bem quem pagamos para ouvir, ver ou ler. Embora eu particularmente acredite que a conduta pessoal, é problema de cada um. Baseado no livro “Leila Diniz”, de Joaquim Ferreira dos Santos (Ed. Companhia das Letras): “Era a invenção do programa de jurados. Fingia-se estar num tribunal, presidido por Carlos Manga, e com artistas do elenco da emissora (Clécio Ribeiro, Alik Kostakis, Sílvio Luiz, Aracy de Almeida etc.) tentando representar no estúdio “as pessoas de bem” da sociedade lá fora. Eles avaliavam a conduta das personalidades, que eram postas em cena sob a luz de interrogatório policial tal como um filme B". No “Quem Tem Medo da Verdade?” exibido pela Record de São Paulo e retransmitido pela TV Rio carioca.



Só para você ter uma idéia de como era, o ator Grande Otelo foi condenado pelo abuso do álcool. Enquanto Norma Bengell foi arrasada pelas cenas de nudez no cinema. A atriz Leila Diniz também foi covardemente humilhada no "Quem Tem Medo da Verdade?", também de acordo com o excelente livro de Joaquim Ferreira: “Leila, julgada pelos palavrões, por pregar moral anticristã, não ter concepção de família e praticar o sexo livre, foi condenada, arrasada e humilhada durante o programa. Neste programa que você vai rever ou assistir pela primeira vez, o cantor Roberto Carlos, julgado por ser cabeludo e corromper os jovens, foi absolvido quando o apresentador Sílvio Santos, que fez papel de seu advogado, argumentou que a violência entre os menores de 18 anos, havia diminuído após o sucesso da Jovem Guarda e o genero iê-iê-iê.

 













 F         I          M